19/06/2009

considere-se um mundo com um homem no centro. considere-se que não se trata de um homem qualquer mas de um humanista puro. considere-se este um homem perfeito. considere-se que não há conflito semântico entre os vocábulos homem e perfeito – ou seja, ignore-se a antítese. ignorando a antítese é-se forçado, consequentemente, a ignorar todos os lexemas com significado, ainda que remotamente, ligados ao conceito de posições opostas. ignore-se, portanto, as palavras oxímoro, antónimo, desavença, conflito. poder-se-ia forçar o esquecimento da guerra e seus sinónimos. assim seja. consequência: este homem no centro do mundo, sendo perfeito, aperfeiçoou-o. de repente, um mundo antropocêntrico deixou de ser uma ideia renascentista, logo, arcaica. missão: encontrar o homem perfeito. matá-lo.

Advertisements

4 Responses to “”

  1. Sofia Says:

    Muito belo este texto. Se ele um dia existir, esse homem perfeito, terá atingido o divino em nós e espero que seja imortal.

  2. tiago sousa garcia Says:

    muito obrigado pelo comentário, s.

    beijo*

  3. Once Says:

    há maior perfeição que a busca da perfeição?
    e atingi-la para quê?

    .. “pano para mangas” este brilhante texto.

  4. tiago sousa garcia Says:

    obrigado c.,

    honestamente, considero-o um dos melhores que escrevi nos últimos tempos.

    beijo


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: