30/09/2010

if
no man is an island
temo
não ser um homem

Anúncios

16/05/2010

Poema é coisa fina,
Daquelas que se toca de latex e
Monóculo,
Pedra preciosa, Jade Rubi
Diamante
Ouro de sem quilates
Prata fora-da-lei.

Poema é sacrossanto,
Herança dos deuses aos
Homens,
Sopro divino, bafo de vino.

Poema é
Merda bem-cheirosa
Flora selvagem a crescer em
Estrume, sol, mar, céu,
Noite, vida e
Fossa séptica.

Poema é história maior
Sem conclusão
Ponto final.

Novembro de 2009.

27/06/2009

eu nunca hei-de ler os gregos.
nunca lhes vou comer a carne.
nem a homero nem a sofocles.

os gregos não são de ler –
comer, absorver, beber –
os gregos não são para ler.

e os vis romanos,
não me fales dos homens do lácio,
corajosos cobardes.

eu nunca hei-de ler os latinos –
comer, absorver, beber –
já sofro com o português
que lhes herdei.

eu nunca hei-de ler os gregos.
eu nunca hei-de ler os gregos.
eu nunca hei-de ler os gregos.

eu nunca hei-de ler os gregos
a não ser em tudo o que
ler

a burocracia é um mal desnecessário sem o qual não se consegue viver.

é preciso calma, pergunto.
a resignação é mal vista.

é necessário medo.
é necessário o medo.

é essencial não te curvares.
é vital não te curvares.

pensamento erguido, caminha de costas.
de frente com o medo.

17/06/2009

sou o retrato de
um homem in

acabado.